quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

ninguém é filho das ervas #27



«Sou um homem: nada do que é humano me é estranho» 
Terêncio

2 comentários:

Leon disse...

Tu não me és estranho!

A Bruta disse...

"entrei lado a lado com a formiga dentro do mistério" giánnis ritsos

agora é só tentar provar que não sou um robô