quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Imediatamente embora pouco a pouco #38



«É verdade que uma censura feita na hora certa pode, sob a sua influência, assustar uma consciência particularmente receptiva, provocando um arrependimento que suscita momentaneamente a boa resolução de frequentar o templo zelosamente. Mas com a passagem do tempo ei-nos de novo os pecadores de outrora. Assim, o arrependimento impele-nos a fazer a penitência, enquanto o aborrecimento da penitência nos arrasta para o pecado. É essa a sorte deplorável daqueles que, descontentes com os seus actos, mesmo se com isso não fazem mais do que obedecer ao espírito da época, não conseguem todavia emendar-se. Não têm força para nadarem contra a corrente, tal não têm a coragem nem a liberdade de espírito para se deixarem levar, de consciência tranquila, ao sabor das ondas do tempo.»  

Max Stirner, “Textos Dispersos”, Vega, 2003

2 comentários:

Leon disse...

"(...) enquanto o aborrecimento da penitência nos arrasta para o pecado. (...)"

Psicótico!

Irmão Karamazov disse...

Psicótico de consciência tranquila