terça-feira, 9 de julho de 2013

quero outra noite no fim do dia #17


«As pessoas realmente frívolas são as que só amam uma vez na vida. O que elas chamam lealdade ou fidelidade, chamo eu letargia do hábito ou falta de imaginação. A fidelidade representa na vida emocional o mesmo que a coerência na vida do intelecto, apenas uma confissão de impotência. A fidelidade! Tenho de a analisar um destes dias. Está intimamente associada à paixão da propriedade. Há muitas coisas que atiraríamos fora se não receássemos que outros as apanhassem.»

Oscar Wilde, "O Retrato de Dorian Gray", Editorial Estampa, 1995

3 comentários:

Thiago M. disse...

Por um instante, me interroguei sobre que coisas não atiraste fora, com receio que outros as apanhassem!

Irmão Karamazov disse...

o amor das coisas belas.
o resto...

Thiago M. disse...

o resto... ;)