quarta-feira, 19 de junho de 2013

interpretose now #8


«Imaginai que todas as coisas falam e a nossa incompreensão resulta apenas da falta de ouvido próprio para as falas. O terrível mistério do mundo estaria apenas na falta dos nossos sentidos. Imaginai agora  que, por um acidente qualquer (traumatismo, por exemplo, eles já têm aberto as portas ao génio...) começais a ouvir a conversa de todas as coisas. Qual seria o vosso espanto, ouvindo apenas uma nova música mais vasta, mais dissonante e menos intelectual?!
Cada corpo entregando ao Espaço a forma da sua individualidade, sem uma cautela, uma sombra, uma intenção; dando-se só porque existe e o Espaço dos outros o solicita.»

Leonardo Coimbra, "Obras de Leonardo Coimbra I", Lello & Irmão - Editores, 1983

2 comentários:

Thiago M. disse...


«Imaginai que todas as coisas falam e a nossa incompreensão resulta apenas da falta de ouvido próprio para as falas.» (fim de citação)

Espero e desejo que não seja assim entre nós. Antes, tenhamos bom ouvido para as falas de ambos.

;)

Irmão Karamazov disse...

"Deseja tudo, espera pouco, não peças nada."
Henri-Marie B. Karamazov